quarta-feira, 3 de maio de 2017

Algumas linhas sobre meu trabalho

Quando entrei no veículo de comunicação em que eu trabalho, a coisa mais difícil foi me adaptar e pegar a linha editorial do site. Depois de meses pensando em desistir, indo e voltando do serviço desanimada, finalmente consegui pegar os macetes e hoje, mal me lembro dessa fase problemática.

Gosto muito do que faço, das pessoas com quem trabalho e tenho dificuldades de me imaginar em outra profissão. Porém, não descarto a possibilidade de sair de lá.

Meu salário é vergonhoso e a chefia já deixou claro que não há perspectiva de aumento em futuro breve. Sinceramente, se não fosse pelo Allan eu não conseguiria sobreviver com o que ganho.

O pior é que o lugar onde eu trabalho é a melhor empresa de jornalismo para se trabalhar na cidade. Nos outros veículos, os direitos trabalhistas são extremamente desrespeitados. Pagam menos de um salário. Outros parcelam o pagamento.

Por enquanto não sei como solucionar essa adversidade. Pode ser que durante os meses em que vou ficar em casa por causa a licença maternidade eu consiga pensar em alguma coisa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário