terça-feira, 7 de março de 2017

Morar em Vilhena

Fatos interessantes:
- O clima é fantástico! Sempre está fresquinho! Mas é um município atípico, pois, a maioria das cidades do estado, são um forno
- Os restaurantes são bem bacanas e todo cardápio tem peixe
- As ruas não são bem sinalizadas. Raramente você vai ver um quebra molas pintado de amarelo
- Tem caldos (algo que nunca vi em SP. Caldo é tipo uma sopa que eles comem com pão)
- Comprar pela internet, na maioria das vezes, não compensa, pois o frete sai muito caro
- A cidade tem quase 100 mil habitantes e oferece diversas oportunidade de emprego. A força da economia está na soja. Os maiores produtores rurais do estado estão aqui
- Para quem é empreendedor, tem mercado para vários nichos
- Saúde pública e particular são bem precárias (Para se ter uma noção, falta ambulância. O Corpo de Bombeiros é que leva os moradores para o hospital)
- Muita gente pratica esporte e anda de bike
- Tem pouquíssimas atrações culturais e não tem pontos turísticos
- Acho que é o estado com mais evangélicos do país
- Muitas ruas da cidade não estão asfaltadas
- Ainda sobre o clima, chove metade do ano
- Não tem shopping. Na verdade tem, mas é tão pequeno quanto uma galeria. Por outro lado, tem cinema e aeroporto
- Custo de vida é alto (comida, moradia, gasolina, roupas...)

sábado, 4 de março de 2017

"São os hormônios!" Será?

Estou tão sensível nos últimos meses. São raras as vezes que consigo colocar a razão acima das emoções e me concentrar em algo. Por exemplo. No serviço eu percebo que não tenho o mesmo pique e foco de antes. Meu ritmo diminuiu. Minha média de matéria eram três por dia. Hoje, quando faço duas, fico contente. E os textos, meu Deus! Preciso ler mais de três vezes e, mesmo assim, deixo passar erros bobos.
No meu relacionamento, falta filtro. Falo sem pensar, e no meio de uma frase penso "porque eu falei sobre isso, afinal ? Não preciso compartilhar coisas tão banais com ele. Se fossem interessantes, pelo menos".
Minha rotina em casa está tão diferente também. Chego do trabalho, arrumo a cama, a louça, almoço, durmo, tomo o café da tarde assistindo algum vlog, arrumo a casa e dou atenção para o Allan quando ele chega do trabalho. Não tenho interesse em mais nada. Antes gostava tanto de aprender. Via documentários, lia livros de assuntos variados, fazia pesquisas na internet sobre história e filmes, escrevia com mais frequência no blog! Hoje, quando ligo o notebook, é para ver a caixa de entrada do e-mail, o G1, sites locais e coisas para a Luna (sim, esse é o nome que escolhemos para a nossa neném ^^ ). 
Sendo totalmente sincera, a única coisa que estou amando nessa fase é a gestação. Ver minha barriga crescer a cada dia, acordar com os chutes dela, sentir os movimentos na minha barriga ficarem mais intensos quando coloco música para ela ouvir ou quando como frutas... Como isso me deixa encantada e me faz feliz! São os melhores momentos dos meus dias, com certeza! Já a Aline em outros papéis sociais, está sendo uma decepção...